Main Menu

MÃES

Gênesis 30:1, 22-24

“Seus filhos se levantam e a elogiam”. (Provérbios 31:28a)

Uma das melhores coisas que Deus planejou para a vida humana é a maternidade. Não é à toa que tantas mulheres anseiam (e por vezes sofrem) para serem mães. Esse desejo foi dado por Deus, e as exceções só servem para confirmar que Deus é Soberano e tem objetivos muito específicos com cada pessoa.

A Bíblia cita uma bela galeria de mães: Eva, a primeira a ter a alegria de gerar um filho e também a sofrer a dor de uma perda precoce; as matriarcas Sara, Rebeca e Raquel que, a despeito da promessa de grande descendência, lutaram muitos anos para não desanimar em face de sua esterilidade; Joquebede, a mãe que, num lance ao mesmo tempo desesperado e genial, salvou o menino Moisés e colocou-o sob a proteção justamente de quem queria matá-lo; Ana, a mulher estéril que, ao ser presenteada por Deus com um filho, prontamente o devolveu ao Senhor, para que o menino o servisse, entrando para a história como mãe de Samuel, um dos maiores profetas do povo de Israel; Maria, praticamente uma menina, mas que mesmo assim não teve medo de confiar em Deus e teve o privilégio de ser a mãe de Jesus.

Mas a Bíblia também cita outro tipo de mãe, ainda que às vezes não a chame dessa forma. Em Atos 9:36-42, por exemplo, conta-se a história de Dorcas, uma seguidora de Jesus cuja morte foi muito lamentada pelas pessoas que a conheciam, por causa da grande ajuda que ela dava a todos a seu redor. A própria Maria, mãe de Jesus, mais tarde tornou-se uma segunda mãe para o discípulo João (Jo. 19:26-27).

Neste Dia das Mães queremos lembrar com gratidão e carinho de todas as mulheres que nos marcaram: nossas mães biológicas, adotivas, afetivas e espirituais. Vamos honrá-las, como Deus ordena, e demonstrar-lhes nosso apreço. Mãe não quer ser paga pelo amor e pelos sacrifícios que fez pelos filhos: ela quer ser amada também. Que Deus encha o nosso coração de amor pela(s) mulher(es) que Ele escolheu para cuidar de nós.

Doris Korber, São Paulo/SP

Presente Diário - RTM Publicações

“Uma boa mãe não é perfeita, mas é alguém que ama a Deus acima de tudo e a seus filhos mais do que a si mesma”.